Este blog vai estar temporariamente sem atualização.
Acesse: www.policialbr.com para site atualizado

DO SOLDADO AO CORONEL, UNIDOS PELA PMESP!

DO SOLDADO AO CORONEL, UNIDOS PELA PMESP!

DO SOLDADO AO CORONEL, UNIDOS PELA PMESP!

DO SOLDADO AO CORONEL, UNIDOS PELA PMESP!

ALERTA GERAL - CONVOCAÇÃO - UU

ATENÇÃO

Mostrando postagens com marcador Eleições. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eleições. Mostrar todas as postagens

30 de ago de 2014

Quantidade de feriados foi uma das causas de PIB negativo, afirma Dilma

Ela aponta situação momentânea e prevê retomada no próximo trimestre.
Presidente foi à Bahia nesta sexta para visitar instituição de cursos técnicos.


Quantidade de feriados foi uma das causas de PIB negativo, afirma Dilma (Foto: ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)Quantidade de feriados foi uma das causas de PIB negativo, afirma Dilma (Foto: ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (29), em Salvador, que os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que indicaram um recuo de 0,6% da economia brasileira no segundo trimestre deste ano são "momentâneos" e têm entre as causas a quantidade de feriados no primeiro semestre.
Dilma foi a Salvador para visitar o Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec), instituição que oferece cursos técnicos em parceria com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do governo federal. Na capital baiana, ela cumpriu a chamada agenda "casada", a oficial, como presidente, e a de candidata à reeleição.
"Um dos motivos [do crescimento negativo do Produto Interno Bruto] é o número de feriado que tivemos. Por conta da Copa do Mundo no Brasil tivemos a maior quantidade de feriados do Brasil dos últimos anos", afirmou.
Segundo Dilma Rousseff, somente EUA, China e Reino Unido tiveram resultados positivos do PIB neste trimestre. Para ela, a queda de preço das commodities também está entre os motivos responsáveis pela redução drástica do crescimento nos demais países.
Em relação ao número de feriados, ela afirmou que o próximo trimestre será oposto e ressaltou que, assim, "o Brasil tem grandes condições de ter uma retomada [no crescimento]", concluiu.
Do G1 BA

29 de ago de 2014

Só o voto iguala os homens

Nossa Constituição diz que todos são iguais perante as Leis, ocorre que na prática, os iguais são iguais perante as Leis, os homens biologicamente são diferente, cor da pela, dos cabelos, impressões digitais, tons de voz, tudo é diferente não temos iguais, doto ser humano é único.
A Sociedade é formada por pessoas e grupos distintos, a Sociedade é preconceituosa por si só, hierarquizada de forma que gera desigualdades entre os homens.
O voto é o único mecanismo que iguala os homens porque nas urnas não existe preconceitos, seu valor é o mesmo igualando a todos, o seu voto tem o mesmo valor que o do homem mais poderoso, o voto do mais humilde tem o mesmo valor que o do Presidente da República, o voto do marginal tem o mesmo valor que o voto do juiz e do policial, é nas urnas que todos são verdadeiramente iguais.

Votar é a maior expressão de democracia e cidadania, portanto, caro eleitor, antes de votar lembre-se que dentro de uma democracia representativa você vai delegar àquele que escolheu o poder de tomada de decisões que vão afetar sua vida e os rumos da Nação.

Aécio Neves diz que governar o Brasil não é para 'principiantes'

Candidato do PSDB participou de ato de campanha na capital paulista.
Para ele, Brasil precisa 'de gente experiente', não de 'novas experiências'.


Aécio toma café com aliados e operários em obra em São Paulo (Foto: Glauco Araújo/G1 SP)Aécio toma café com aliados e operários em obra
em São Paulo (Foto: Glauco Araújo/G1 SP)
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira (28) em São Paulo que governar o Brasil "não é para principiantes". Ele disse ainda que o país não precisa de "novas experiências", mas sim de governantes experientes. Nesta quarta (27), ele já havia feito comentário parecido ao falar sobre o desempenho de Marina Silva (PSB) nas pesquisas. A candidata, que entrou na disputa após a morte de Eduardo Campos, aparece à frente do tucano na última pesquisa Ibope*. Na ocasião, Aécio disse que o Brasil não é para "amadores".
As declarações de Aécio foram feitas logo no início da manhã desta quinta, quando o candidato fez campanha na porta de uma obra de um condomínio em São Paulo. Depois de conversar e tirar fotos com operários, ele fez um discurso para os trabalhadores da construção civil e representantes da categoria.
"O Brasil não precisa de novas experiências. Precisa de um governo consistente e capaz de fazer as mudanças necessárias. O Brasil vai enfrentar um futuro dificil e com uma complexidade muito grande. Temos de desarmar várias bombas-relógio armadas por esse governo. O Brasil não é para principiantes, é para gente experiente e competente", afirmou.
Aécio falou sobre o resultado da última pesquisa de opinião divulgada nesta semana. "Existem três alternativas. A primeira delas é a que representa a continuidade disso que está aí, do governo que fracassou na condução da economia, na gestão do estado e nas melhorias dos indicadores sociais."
Ele voltou a falar sobre o crescimento de Marina na pesquisa Ibope. "A segunda alternativa surge agora e terá a oportunidade de mostrar suas propostas e dizer o que pretende fazer e com quem fazer". Aécio concluiu dizendo que ele é a melhor opção entre os três candidatos. "A nossa alternativa é mais segura, discutida em profundidade com todos os segmentos sociais, que é a mudança mais consistente que o Brasil busca. Porque para mudar é preciso ter ideias, mas é importante ter pessoas que transformem essas ideias em realidade, em benefícios para as pessoas. Quem tem melhores condições de fazer isso somos nós."
Expectativa de 2º turno
Aécio disse que terá tempo para conseguir ir ao 2º turno. "Temos 40 dias pela frente e estou confiante. A melhor pesquisa, a pesquisa boa é a de 5 de outubro. Tivemos mudanças no quadro eleitoral com a morte de Eduardo Campos, mas não tenho propostas improvisadas para o Brasil."
Propostas
Aécio apresentou algumas propostas relacionadas à geração de empregos. "Vou garantir o reajuste real do salário mínimo, inclusive o reajuste da tabela do Imposto de Renda. Vou garantir melhores condições aos aposentados com reajuste real de suas aposentadorias. Vamos combater a inflação sem tréguas. Nós [PSDB], que já acabamos com a inflação no passado, temos autoridade para dizer que temos tolerância zero com a inflação."
Ele afirmou que vai manter "diálogo com todas as centrais sindicais". "Economia que não cresce não gera empregos. Dados do Caged, do Ministério do Trabalho, mostram que neste último mês tivemos o pior julho do século em geração de emprego com carteira assinada. O mesmo já tinha ocorrido em junho e em maio. Isso é sinalização de que o atual governo perdeu a capacidade de gerenciar as expectativas necessárias para a retomada do crescimento de nossa economia."
"Brasil vive uma dramática crise em sua indústria. Inúmeras empresas já anunciaram demissões. Isso ocorre em razão da incapacidade do governo garantir a competitividade para quem produz aqui no país."
Voto branco e nulo
"Não podemos permitir que o Brasil permaneça mais quatro anos nas mãos desse grupo político que só quer saber de se manter no poder. Quem vota branco ou nulo acaba votando em que está no poder", finalizou Aécio.
(*) O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 175 municípios entre os últimos sábado (23) e segunda-feira (25). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00428/2014.
Aécio Neves toma café da manhã com operários da construção civil em São Paulo (Foto: Glauco Araújo/G1)
Aécio Neves toma café da manhã com operários da construção civil em São Paulo (Foto: Glauco Araújo/G1)
Do G1 SP

27 de ago de 2014

Palavras do Landiosi - Landi 22171

Dentro de uma democracia se faz necessário representatividade política para crescimento e sobrevivência de qualquer segmento, assim, é necessário despertar para a necessidade de eleger àqueles que estão de fato comprometidos com a causa pública, preservando e reafirmando os alicerces de sustentação, a hierarquia e a disciplina revestidas de consciência política remetem a um ambiente democrático que, por sua vez, é terreno fértil para politização formando legião de idealistas com lealdade e constância promovendo justiça à sociedade que servimos, uma Instituição ainda mais forte pode servir sempre mais e melhor. (Palavras do Landiosi. Deputado Estadual por São Paulo vote Landi 22171.



#Compartilha meu povo!

Erasmo critica paródia de Tiririca: 'Engraçado ou não, tem que pagar'

Candidato a reeleição fez versão de 'O portão', de Roberto e Erasmo Carlos.
Coautor diz que versão foi 'ignorância'; advogado defende direito a paródia.


Erasmo Carlos, que escreveu junto com Roberto Carlos a música "O portão", criticou a paródia da canção por Tiririca. "Engraçado ou não, tem que pagar", disse Erasmo em entrevista ao G1 nesta quarta-feira (27). O parceiro de Roberto classificou a inclusão da paródia na campanha eleitoral do humorista como "ignorância" e "irresponsabilidade".
"Qualquer pessoa com mínimo grau de conhecimento sabe disso: se usar uma música tem que pagar direito aos autores", afirmou Erasmo. Ele disse que vai deixar que Sony, editora responsável por cuidar dos direitos da música, cuide do caso. A empresa disse no dia 19 de agosto que vai processar Tiririca (PR-SP). Ricardo Vita Porto, advogado do PR, disse nesta quarta-feira que ainda não recebeu notificação judicial relativa à paródia.
Tiririca em vídeo com paródia de Roberto Carlos (Foto: Divulgação )Tiririca em vídeo com paródia de Roberto Carlos
(Foto: Divulgação )
'Eu votei'
No vídeo divulgado na TV pela primeira vez no dia 19, Tiririca se veste como Roberto Carlos e canta: “Eu votei, de novo vou votar. Tiririca, Brasília é seu lugar" (com a melodia da música "O portão"). Na propaganda eleitoral, Tiririca está sentado em uma mesa de refeição e mostra um bife, em referência ao comercial da empresa Friboi, que foi estrelado por Roberto Carlos. “Que bifões, bicho”, diz o comediante e político.
"Ninguém é obrigado a ajudar nenhum político e nem ter sua obra intelectual ligada a uma campanha. Pensamos que após a notificação, o candidato pediria desculpas, mas não foi o que aconteceu. Diante da afronta, está tomada a decisão de entrar com o processo", disse José Diamantino.
A Lei de Direito Autoral diz que "são livres as paráfrases e paródias que não forem verdadeiras reproduções da obra originária". O advogado da Sony argumenta: "A lei permite a paródia em um contexto de comédia, em um circo ou em um programa de humor. Na medida em que uma pessoa usa a música adaptada para promover uma marca ou um candidato, o caso é diferente."
O advogado do partido de Tiririca discorda da editora. "Não associamos ninguém à campanha neste caso, está claro que é uma imitação. Quem assiste não confunde, não acha que é o Roberto Carlos que está falando. É uma paródia, permitida pela Lei de Direitos Autorais, e não a utilização da música integral de Roberto Carlos", diz Ricardo Vita Porto.
G1 procurou a assessoria de Roberto Carlos, mas o cantor não se pronunciou sobre o caso.
Do G1, em São Paulo
Postagens mais antigas → Página inicial